sábado, 18 de outubro de 2008

Não me abandonarei à fadiga

Imagem: Andy Warhol
"Não me abandonarei à fadiga, lançar-me-ei inteiramente na minha novela, ainda que tenha de me cortar no rosto." (Kafka*)
Gostaria de ter sido eu a criar esta belíssima frase. Como não fui capaz, pego nela, levo-a comigo e, com o afago dos meus dedos compridos e febris, refaço-a como um escultor afeiçoa a sua obra.
Não me abandonarei à fadiga, lançar-me-ei inteiramente na edição dos meus blogs, ainda que tenha de me cortar no rosto.
Referência (*): Franz Kafka, Antologia de Páginas Íntimas, Guimarães Editores, p. 32

4 comentários:

Yvette Centeno disse...

um abraço, e deixo o e-mail:
yvettecenteno@gmail.com

Moriae disse...

:)

Margarida disse...

:)

Safira disse...

"Quem tem a capacidade de perceber a beleza não envelhece" (KAFKA)

  © Blogger template 'Fly Away' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP