quinta-feira, 23 de outubro de 2008

PASTOR DE VEZEIRA


Pastor de vezeira,
O meu pensamento vagueia
Pelas poulas limpas e sãs,
Levando as reses d’aldeia,
Em passadinha beleira,
Ao lamberusco fresco das manhãs!

No vento ameroso da serra,
Desarado, vai varrendo
Os cabocos, os lumedeiros...
Afainado, recolhendo
O cheiro virgem da terra,
A prenhe cessão dos lameiros!

Pastor de vezeira,
Sou o rebanho do povo,
Comendo verdade do chão:
Purga pura e renovo,
Fronde e fonte milagreira,
Cenho do meu país barrosão!

Flávio Monte

Sem comentários:

  © Blogger template 'Fly Away' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP