quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

BERÇO BARROSÃO


Voa, coração saudoso,
Vai a Montalegre ver
O manto branco sedoso
Que cobre o leito viçoso
Do berço do teu nascer

Voa nas asas do vento
Vai, choroso coração,
Responde ao teu chamamento
E vai buscar alimento
Ao teu país barrosão

Leva o meu olhar tão triste
Leva o meu amor também
Ao ninho de onde partiste
Paraíso onde persiste
O peito da minha mãe

Flávio Monte

1 comentário:

Margarida disse...

Penso que não te disse mas conheço um pouco da tua zona.
Consegues a equiparação perfeita entre a poesia e o 'local'.

Abraço,
M.

  © Blogger template 'Fly Away' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP